Você sabia? Por que o Dia dos Namorados é comemorado em 12 de junho no Brasil

Letra e Música | Lucas Lucco Part. Jorge e Mateus – Tô Fazendo Amor
12 de junho de 2017
Motoboy morto em acidente recebe homenagem com caravana de 100 motociclistas em Joinville
13 de junho de 2017
No dia 12 de junho, milhares de apaixonados brasileiros comemoram o Dia dos Namorados. Mas, por que no Brasil a data é comemorada em 12 de junho e não no dia 14 de fevereiro, como na maior parte dos países do mundo? Apesar de haver uma explicação religiosa para o dia, já que ele ocorre 24 horas antes do dia do “santo casamenteiro” Santo Antônio, tudo indica que a data foi estabelecida por conta de um motivo comercial. 
 
Desde 1948, ao menos, o 12 de junho tornou-se o Dia dos Namorados após o publicitário João Dória, pai do atual prefeito de São Paulo, criar uma campanha para alavancar as vendas no mês de junho. 
 
Como era um período fraco para os negócios, a rede de lojas Clipper queria atrair os consumidores e Dória decidiu criar uma data para os casais apaixonados. E, novamente, o “santo casamenteiro” aparece: como era (e ainda é) comum fazer promessas para encontrar o amor ao santo católico, o publicitário pensou em utilizar o dia anterior para a celebração. 
 
O slogan para a campanha não poderia ser mais comercial: “Não é só com beijos que se prova o amor”. E a criação foi um sucesso tamanho que outras lojas começaram a adotar o dia nos anos seguintes. 
 
Já na maior parte do mundo, a data para os casais ocorre no dia 14 de fevereiro, em uma homenagem ao também santo católico São Valentim. Reza a lenda que, após a proibição de haver casamentos do imperador Claudio II, o então padre Valentim começou a realizar matrimônios em segredo. 
 
Quando foi descoberto, foi executado a mando do imperiado. No século 7, o então papa Gelásio promulgou o padre como um santo e instituiu a data em fevereiro como o dia em sua homenagem. 
 
Outras fontes afirmam que a Igreja Católica optou pela data para criar uma celebração que “cobrisse” o festival romano da Lupercalia, a festa da fertilidade. Como era comum naqueles tempos, a instituição criou um evento de cunho religioso para abolir uma tradição pagã. 
*Via: O Povo Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *