Projeto de Lei que proíbe uso de cerol nas linhas de pipas é encaminhado à Câmara dos Deputados

Marca dos bombeiros voluntários lança cartão de crédito
1 de agosto de 2019
Reymaster Materiais Elétricos anuncia expansão em SC
14 de agosto de 2019

Foto: Polícia Rodoviária Federal (PRF)

Foto: Polícia Rodoviária Federal (PRF)

O deputado federal Carlos Chiodini (MDB) protocolou na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 3366/2019, que proíbe o uso de cerol nas linhas das pipas e constitui como crime a comercialização de linhas cortantes, conhecidas como linhas chilenas e linhas com cerol. 

Recentemente, uma catarinense perdeu a vida ao ser atingida, no pescoço, por uma linha com cerol enquanto trafegava de moto na BR-282, na Via Expressa, em São José. Josiane Marques, 34 anos, morava em Florianópolis e morreu no dia 20 de julho.

Uma manifestação contra o uso do cerol neste domingo (28) também reuniu motociclistas no Centro e na área continental de Florianópolis em homenagem à jovem. O encontro reuniu grupos de motociclistas, que transitaram em comboio em defesa do fim do uso de cerol em pipas. O protesto foi batizado de “Motoata Cerol Mata” e está sendo divulgado nas redes sociais.

Foto: Anderson Coelho/ND

Pena

O projeto de lei do deputado Carlos Chiodini determina detenção de seis meses a um ano e multa de R$ 10.000 a R$ 20.000, sem prejuízo da aplicação das penas dos crimes mais graves. “Precisamos eliminar essa guilhotina quase invisível, lançada ao vento, esperando por colher a sua próxima vítima”, enfatiza Carlos Chiodini.

O PL está atualmente na Coordenação de Comissões Permanentes da Câmara dos Deputados.


Informações: Vanessa Campos/Assessoria Deputado Carlos Chiodini

Edição: Mariane Machado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *