INFRAERO promove mutirão para limpeza do rio Iririú-Guaçu, em Joinville

Avenida Paulo Medeiros tem trânsito interditado para obras
19 de outubro de 2018
Joinville empata com Blumenau e se complica na Copa Santa Catarina
21 de outubro de 2018

O Aeroporto de Joinville – Lauro Carneiro de Loyola (SC) participa novamente da campanha “Semana Lixo Zero” e, promove, no próximo dia 22, em parceria com o Corpo de Bombeiros Voluntários, com o Coletivo Ação de Limpeza de Mangues, Praias e Rios de Joinville e a ONG Engenheiros Sem Fronteiras, um novo mutirão de limpeza. A área a ser limpa tem cerca de 300 metros e fica no rio Iririú-Guaçu, que passa próximo à pista de pouso e decolagens do terminal.

Imagem/Divulgação

Outras três etapas de limpeza já foram realizadas anteriormente no rio, e somaram quase duas toneladas de resíduos retirados no mesmo percurso. Nas ações ocorridas em outubro de 2017, março e junho de 2018, foram recolhidos itens como calçados, televisores; capacetes; garrafas PET; vidros, tubos de TV, plásticos diversos, bem como roupas, bolas, mochilas e metais.

Mais de dez pessoas estarão engajadas durante 4 horas, no período da manhã, para que seja retirada a maior quantidade de resíduos possível. Dois barcos cedidos pelo Corpo de Bombeiros Voluntários, também serão usados para a retirada do lixo encontrado. Nessa ação também será testada uma nova estratégia elaborada pela ONG Engenheiros Sem Fronteiras, onde uma barreira flutuante será instalada com o intuito de conter os resíduos que são trazidos com a maré, facilitando a coleta.

 Semana Lixo Zero

A Semana Lixo Zero Joinville é realizada na cidade desde 2014. Durante 10 dias, de 19 a 18 de outubro, ocorrem simultaneamente várias atividades de conscientização sobre a gestão e encaminhamento correto de resíduos, além da divulgação do conceito lixo zero. Entre as atividades realizadas estão limpezas urbanas, palestras, campanhas de coleta, visitas técnicas, oficinas, atividades artísticas e culturais ligadas a conscientização para a redução dos resíduos gerados nas cidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *