Homem mata pai e irmã em São Bento do Sul por herança

Mulher que passou mais de 330 trotes para os Bombeiros de Jaraguá do Sul e PM é identificada
19 de setembro de 2018
Alunos da rede municipal de Joinville participam de atividades de bombeiros
19 de setembro de 2018

Crime aconteceu na noite de terça (18) e, segundo a Polícia Militar, teria sido motivado por discordância na divisão de bens.
Pai e filha foram mortos a tiros na noite de terça-feira (18), em São Bento do Sul, no Planalto Norte de Santa Catarina. Segundo a Polícia Militar, o autor dos disparos seria o filho da vítima, de 34 anos, que está foragido. O caso aconteceu por volta das 20h, na rua Cezario Marchinhak, bairro Brasília, onde funcionava uma transportadora da família.

A divisão de bens e um processo de divórcio litigioso — quando o fim do casamento acontece de maneira não amigável, sem a concordância de um dos cônjuges — entre a vítima e a mãe do suspeito foram apontadas pela Polícia Militar de São Bento do Sul como a motivação do crime.

A filha, uma jovem de 19 anos, teria sido recentemente reconhecida pelo pai, de 61 anos. Conforme a PM, o autor dos disparos não aceitava a situação.

Inicialmente, o filho teria atirado no pai. A jovem teria corrido para dentro da empresa e entrado em contato com a central de emergência da PM pedindo socorro, mas, no momento da ligação, um operador da unidade teria ouvido disparos pelo telefone, que teriam atingido a vítima.

Quando a polícia chegou ao local, o suspeito teria fugido para dentro de sua casa, localizada ao lado da transportadora. Houve tentativas de diálogo entre o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), que precisou ser acionado, e o suspeito, que não quis se render. Quando os agentes entraram na residência, o homem não estava mais no local.

Uma criança de três anos foi encontrada sozinha dentro da residência, no piso superior. Foram localizados também, no interior da casa, um revólver calibre .38, uma pistola e uma espingarda calibre .12. O autor dos disparos segue sendo procurado pela Polícia Militar.

 

Fonte: A notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *