Em entrevista ao Clube Esportivo, Agnello Gonçalves traça perfil de novo treinador e fala sobre atual momento do JEC

Empresa holandesa quer organizar parto de bebê no espaço em 2024
26 de outubro de 2018
Prefeitura de Joinville investe R$ 1,1 milhão em três setores do Hospital São José
29 de outubro de 2018

Foto: Beto Lima/JEC.

Sem pretensões na Copa Santa Catarina desde a quarta-feira (24), após o empate com o Figueirense Sub-20, o Joinville começa a focar esforços exclusivamente no planejamento do futebol para a próxima temporada. E os primeiros passos já estão sendo dados pelo executivo de futebol Agnello Gonçalves. Em entrevista à Rádio Clube Joinville na noite desta sexta-feira, Agnello traçou o perfil do novo treinador da equipe.

“Em relação ao treinador, estamos tendo cautela para buscar um treinador que, sobretudo, compreenda o estadual e seja vitorioso na competição. É nossa primeira competição e no futebol a gente vive de resultado”, disse Agnello, que continuou. “A gente está buscando um treinador que tenha tido sucesso principalmente nesta competição e que também possa compreender a nossa filosofia e também a transição da base para o profissional”.

O executivo de futebol quer também um treinador que tenha como característica o pulso firme com os jogadores. “Sobretudo que tenha um perfil de cobrança em relação aos jogadores de maneira contundente. Tratando-se de alto rendimento, isso é importantíssimo. O perfil é, de fato,  um profissional mais experiente. Temos alguns nomes e a ideia é fazer uma entrevista para tomar a decisão”.

Um dos nomes mais comentados por torcedores e imprensa como possível substituto, Waguinho Dias não está entre esses nomes que vão ser entrevistados por Agnello “(Waguinho) foi indicado, mas não seria um dos nomes que estaria em pauta para esse convite (de entrevista) para esse momento”, completou.

Abaixo, ouça a entrevista de Agnello Gonçalves ao programa Clube Esportivo, que também abordou as saídas de Itaqui e Renan, a permanência de goleiro Vilar, os casos envolvendo Matheus e Igor Candiota.

Texto: Yan Pedro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *