Confira os alimentos que te deixam com mais fome durante o dia

Fernando Rocha do “Bem Estar” é demitido da Globo
27 de fevereiro de 2019
Receita do dia | Kinder ovo caseiro
28 de fevereiro de 2019

Pode soar estranho, mas existem alguns alimentos que em vez de dar saciedade, nos deixam com mais fome ainda. Por isso é sempre uma boa ideia avaliar o que você come no café da manhã, almoço e jantar diariamente e evitar certas opções que fazem a fome reaparecer em pouco tempo.

Para saber como fazer as melhores escolhas, o site Minha Vida, listou os alimentos que te deixam com fome. Confira:

Pães e massas de farinha refinada

“Alimentos derivados de farinha refinada possuem alto valor glicêmico e, por isso, são digeridos mais facilmente e convertidos em açúcar, fazendo com que o corpo libere mais insulina rapidamente”, explica a nutricionista funcional Regina Moraes Teixeira.

O índice glicêmico mede o tempo que o carboidrato de um alimento demora para ser absorvido pelo intestino. Quanto mais rápida essa absorção, maior a capacidade desse alimento de gerar picos de insulina no organismo.

Bolachas recheadas, salgadinhos, chocolates…

“As comidas processadas de um modo geral, como chocolate, bolachas recheadas, bolos, snacks, também possuem um alto valor glicêmico e ativam os centros de recompensa do nosso cérebro”, alerta Regina. Essa sensação boa gerada no cérebro condiciona o organismo a sempre pedir mais por esse tipo de alimento. Portanto, melhor evitá-los!

Além disso, os níveis de sódio e gordura contidos em comidas industrializadas ultrapassam e muito o recomendável, tornando-se um agente poderoso no aumento de casos de hipertensão e obesidade.


Crédito: cometary/istock

Alimentos congelados, carnes processadas e enlatados

De forma geral, busque eliminar da dieta todos os alimentos que contenham glutamato monossódico. “Essa substância é usada na indústria como um potencializador de sabor, amplamente encontrada em alimentos congelados, carnes processadas e enlatados”, destaca Regina.


Crédito: SarapulSar38/istock

Além de não trazer saciedade para o organismo, esse elemento aumenta a pressão arterial por conter grandes quantidades de sódio. “Estudos mostram que ele pode piorar disfunções de aprendizado, além de favorecer o Mal de Alzheimer e Mal de Parkinson”, conta o nutricionista Israel Adolfo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *