Beber café ajuda a suavizar rosácea

Dia de Finados deve levar 200 mil pessoas nos cemitérios públicos de Joinville
30 de outubro de 2018
Receita do dia | Doritos caseiro
31 de outubro de 2018

Uma nova pesquisa sugere que tomar café pode ser uma boa receita para suavizar rosácea, uma condição inflamatória que deixa a pele com manchas avermelhadas, especialmente nas bochechas, nariz, testa e queixo. A descoberta é baseada em uma análise do risco de rosácea e hábitos alimentares que analisou mais de 82 mil mulheres entre os anos de 1991 e 2005.

Imagem: Reprodução/Instagram

Quanto à quantidade de café necessária para reduzir o risco de rosácea, o estudo observou que quanto mais cafeína consumida melhor o efeito.

As participantes que bebiam quatro ou mais xícaras por dia,  tiveram uma redução de 23% na probabilidade de ter rosácea em comparação com aqueles que ingeriram menos de uma xícara por mês.

O café descafeinado não foi associado a um risco menor de rosácea. Assim como a cafeína do chá, refrigerante e do chocolate também não faz diferença.

O estudo comandado Wen-Qing Li, assistente de dermatologia e epidemiologia na Brown University em Providence, desafia a crença de que cafeína e bebidas quentes de qualquer tipo deveriam ser evitadas por quem sofre com a doença.

O médico Robert Kirsner, presidente do departamento de dermatologia e cirurgia cutânea da Universidade de Miami Miller School of Medicine, sugeriu que, embora os resultados sejam intrigantes, eles devem ser interpretados com cautela.

Kirsner, no entanto, disse que as descobertas podem “ajudar a direcionar pacientes em relação a escolhas alimentares” e podem levar a novas terapias envolvendo café.

O que é Rosácea e quais os sinais?

A Rosácea, uma doença vascular que deixa a pele avermelhada, afeta mais mulheres do que homens e costuma ser mais comum entre os 30 e 50 anos de idade.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a origem da rosácea ainda não é conhecida e há uma possível predisposição genética, sendo mais comum em brancos e descendentes de europeus. Pessoas com rosácea também podem apresentar nódulos, pus, inchaços e vasinhos.

Fatores psicológicos, como o estresse e o nervosismo também podem aumentar a possibilidade de piora de rosácea.

O diagnóstico da doença é feito pelo dermatologista a partir da observação dos sinais e sintomas apresentados. Exames adicionais também podem ser solicitados pelo médico.

Alguns dos sinais de rosácea são:

  • Vermelhidão e sensação de calor na pele;
  • Aumento da sensibilidade da pele;
  • Edema facial;
  • Presença de pequenos vasinhos no rosto;
  • Lesões elevadas na pele que podem conter pus;
  • Aumento das glândulas sebáceas;
  • Pele mais seca.

Tratamento para rosácea

Embora não haja cura, há tratamento e controle, com muitos avanços recentes. O tratamento se inicia com sabonetes adequados; protetor solar com elevada proteção contra UVA e UVB e uso de antimicrobianos tópicos e antiparasitários.

Laser e luz pulsada também são outras opções de tratamento. O médico dermatologista é a profissional capaz de avaliar o grau, a fase e a pessoa como um todo para indicar o melhor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *