Curadoria artística do Festival de Dança seleciona coreografias para a Mostra Competitiva e Meia Ponta

Resumo da novela | 07 de Maio
7 de Maio de 2018
Receita do dia | Casquinha crocante de chocolate
8 de Maio de 2018

A seletiva dos participantes do Festival de Dança de Joinville para a Mostra Competitiva e Meia Ponta está agendada para os dias 7 a 12 de maio, em Joinville, conduzida pela curadoria artística, formada pelos profissionais da dança Ana Botafogo, Caio Nunes e Thereza Rocha.

Mais uma vez, o Festival de Joinville bateu o recorde de trabalhos inscritos com 3.320 coreografias. O gênero com maior número de inscrições foi Jazz, com 799 coreografias, seguido de Balé Clássico de Repertório (618), Balé Neoclássico (615), Dança Contemporânea (529), Danças Urbanas (346), Danças Populares (233) e Sapateado (180). As coreografias são de 23 estados brasileiros e do Distrito Federal, além dos países Paraguai, Peru e EUA.

Os trabalhos inscritos foram avaliados por 21 especialistas, três de cada gênero, que assistiram aos vídeos de suas especialidades e atribuíram as notas. Das 3.320 coreografias avaliadas, as 540 pré-classificadas passam agora pelo crivo da curadoria artística do Festival que define a programação da Mostra Competitiva e Meia Ponta.

A novidade desse ano é que, além dos trabalhos inscritos por meio de vídeos encaminhados junto com a ficha de inscrição, algumas seletivas presenciais aconteceram pelo país no Festival Dança Brasil em Belo Horizonte, Curitiba, Ribeirão Preto e São José dos Campos. Os trabalhos classificados em primeiro lugar entraram para a seletiva da curadoria e outras coreografias foram aprovadas para os Palcos Abertos.

Os grupos de Joinville pré-classificados na avaliação dos especialistas de dança fazem apresentação presencial para a curadoria, no dia 12 de maio, no Teatro Juarez Machado, a partir das 19h. Os ingressos para essa apresentação podem ser adquiridos no Café do Juarez, das 8h às 14h, ou no site https://www.ticketcenter.com.br. O resultado das coreografias aprovadas para a Mostra Competitiva e Meia Ponta desse ano será divulgado na segunda quinzena de maio. 

Sobre a curadoria artística

Ana Botafogo

É Primeira Bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, já tendo se apresentado em vários países da Europa e das Américas do Norte, Central e do Sul. Sua carreira profissional iniciou-se na França integrando o Ballet de Marseille, de Roland Petit. Foi Bailarina Principal do Teatro Guaíra, da Associação de Ballet do RJ e, em 1981, ingressou no Theatro Municipal do Rio de Janeiro como Primeira Bailarina onde permanece até hoje. Entre os muitos títulos, recebeu o de Embaixador da Cidade do Rio de Janeiro, o de Benemérito do Estado do Rio de Janeiro, Chevalier Dans L’Ordre des Arts et des Lettres (Ministério da Cultura da França), o Troféu Mambembe-1998, a Ordem do Mérito Cultural (Ministério da Cultura- Brasil), na classe de “Comendador”, e a Medalha Pedro Ernesto (Câmara dos Vereadores- RJ). Criou os espetáculos Ana Botafogo In Concert, Três Momentos do Amor, Suíte Floral, e ainda, em parceria com Carlinhos de Jesus, “Isto é Brasil”  dançando em diversas capitais brasileiras. A divulgação da dança é uma preocupação constante de Ana Botafogo, que leva sua arte para todos os cantos do Brasil assim como ministra palestras com o intuito de estimular jovens bailarinos aos encantos dessa profissão. Formada em Licenciatura em Dança no Rio de Janeiro, assumiu em 2015 a Direção do Ballet do Theatro Municipal do RJ. Ana é Cidadã Joinvilense desde 2011 e integra a curadoria do Festival de Joinville desde julho de 2016.

Caio Nunes

Começou seus estudos de Ballet na Escola Estadual de Dança Maria Olenewa (antiga Escola do Teatro Municipal do RJ). Participou de algumas companhias de dança na função de bailarino tais como Vacilou Dançou, CIA de Dança Entre os Dentes, Dzi Croquets. Coreografou grandes comissões de frente de escolas de samba como Unidos de Vila Isabel, Grande Rio, Salgueiro, Vila Isabel, São Clemente e Império Serrano. Atualmente é diretor da companhia que possui o seu nome e coreógrafo de Modern Jazz e Teatro Musical. Ministra cursos por todo o Brasil, América e Europa. Preside o Sindicato dos Profissionais de Dança do Estado do Rio de Janeiro. É criador do projeto como “8 X Jazz”, “3X Ballet”, “4X Little Jazz” e “2X Tap”, organizador do “Dance com Caio Nunes na Disney” e “Caio Nunes e você em NYC”. Fez especialização profissional em Nova Iorque, Los Angeles e Paris. É jurado do prêmio Dança Ceisgranrio 2018/2019 e curador de Festival de Dança de Joinville desde julho de 2017.

Thereza Rocha

Pesquisadora e artista da dança. Doutora em Artes Cênicas pela UNIRIO. Concebeu a instalação Máquina de Dançar, em colaboração com Maria Alice Poppe, com temporada no Rio de Janeiro em 2014. Integra comissões curatoriais de programas e projetos de dança em nível nacional. Foi diretora da divisão de dança do Instituto Municipal de Arte e Cultura/RIOARTE onde concebia e coordenava ações da política de dança da Prefeitura do Rio. Integrou a Câmara Setorial de Dança, órgão consultivo MinC/FUNARTE. É professora dos cursos de graduação em dança da Universidade Federal do Ceará onde coordena o grupo de pesquisa: QUINTAL: dança, pensamento, outras dramaturgias e regimes de dizibilidade. Palestra e publica regularmente. É autora do livro Diálogo/Dança (São Paulo: SENAC, 2012), junto com Marcia Tiburi. Escreve atualmente o livro O que é dança contemporânea? Voltado para o público jovem, contemplado com o Prêmio FUNARTE de Dança Klauss Vianna e o RUMOS Itaú Cultural. Coordenou as edições 2014 e 2015 dos Seminários de Dança de Joinville. Thereza é curadora do Festival de Dança de Joinville desde julho de 2015.

Serviço | 36 Festival de Dança de Joinville

Quando: 17 a 28 de julho de 2018

Onde: Joinville – SC – Brasil

Programação e ingressos: www.festivaldedanca.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *